PARA ONDE VAI JOSÉ ALDO?

431153-b5680f2e-cf4e-11e4-b984-a9aecfa33688

Assustador, chocante, no mínimo inesperado, estas foram algumas das poucas reações entre José Aldo x Connor McGregor, que finalmente aconteceu no fim do ano passado. Não vou me esconder agora e dizer que previ este resultado, muito menos que esperava esta luta. Eu admito que pus minhas fichas em Aldo e acreditei que ele poderia inclusive nocautear por volta do 3° round, caso o José Aldo que conhecemos tivesse realmente entrado no Cage! “Ahhh Felipe, você é mais um desses que gosta de um mimimi após uma derrota de brasileiro?” Não, pelo contrário! Eu só pró esporte e não pró atleta, torce pelo que gosto mas enxergo talento, e o que eu espera do “rei do povo” era uma estratégia fria e calculista. Gostaria de ter visto aqueles belos “low – kicks” clássicos que a maioria é servida por ele, Connor tem membros longos, é grande pra categoria, seria quase um alvo fácil para José Aldo, mas não foi isso que vimos! O veneno de McGregor foi fulgaz! Um ano de provocações, e conversas pesadas acerca do agora ex campeão, deixaram sim José Aldo abalado, por mais que Dedé Pederneiras e o próprio neguem isso. Nunca vimos Aldo entrar da forma como entrou, a impressão que ficou foi de um lutador querendo acertar as contas o mais rápido possível, afim de se provar o melhor e manter sua credencial e não um campeão frio que demonstra seu valor estudando e respeitando cada movimento do adversário. Enfim, o que sobrou foi um recorde novo por conta do IRLANDÊS que mais uma vez fica por cima da nata, 13 segundos é menos tempo que o recorde de Ronda Rousey, que fez um nocaute em 16. Seria descuido de Aldo ou muito talento de McGregor? Na verdade com a luta que vimos não da pra saber ao certo, mas McGregor fez valer seu passe e não venceu por sorte, foi um golpe certeiro e ganhou honestamente.

A hora da Revanche?

Muito se falou a cerca da revanche que possivelmente viria a seguir, José Aldo tem uma reputação inacreditável diante do UFC, ficou quase 10 anos invicto contando seu tempo de campeão fora do UFC  e seu breve reinado no WEC, era até então o primeiro e único campeão da categoria, seria justo essa revanche?

josealdo-mcgregor-ufc189-andredurao-3

Na mesma semana dei um tour pela internet (coisa que eu nem sempre gosto de fazer), pois como sempre, ouço os infinitos comentários de “ufc comprado”, “luta arranjada” e teorias da conspiração sem fim e o que vi foi mais uma vez as pessoas amando os campeões e não o esporte! O fato é o seguinte, pela definição das regras, desde os tempos do boxe, a “revanche” serve para fazer um tira teima quando uma luta  é muito apertada, quando ambos os lutadores dão um show no combate a ponto de fazer merecer uma sequência. Um combate definido por pontos por exemplo, algumas vezes é definido em uma revanche pois não sabemos o que aconteceria caso os lutadores tivessem mais um round, mas este foi o caso de Aldo, ele se enquadrou neste termo? Tudo bem, eu entendo o peso de um lutador como José Aldo e sei que todos pensam que é um absurdo ele não ter revanche, visto que o próprio Velasques ganhou uma sequencia bem duvidosa, porém, Aldo perdeu em 13 segundos, com um movimento que começou dele próprio, Connor teve o mérito de dar o golpe certo na hora certa, então tecnicamente e comercialmente falando eu também jamais daria uma revanche a José Aldo. Sem falar nos problemas que José Aldo já provocou com o UFC. Não podemos esquecer que Aldo foi a mídia reclamar de seu salário, por diversas vezes ele confrontou a organização, no ano passado ele enfrentou inclusive a própria Reebook, e recentemente enfrentou a polêmica sobre a reidratação! Ou seja, se este era um momento em que ele poderia assim como Anderson Silva, desfrutar de seu legado para pedir um favorzinho por assim dizer, acredito que o próprio UFC não vai dar essa mãozinha. É isso mesmo, sem revanche!

nocaute-aldo-800x445

 QUAL CAMINHO JOSÉ ALDO QUER TOMAR? “NÃO LUTO POR MENOS QUE O CINTURÃO!”

Na semana passada José Aldo quebrou o silêncio e deixou o seguinte post em sua conta pessoal no FACEBOOK:

“Fala, galera. Estava quieto até agora, porque da maneira que a luta aconteceu, eu já estava me preparando nos treinos, pois tinha certeza que teria a revanche imediata. Porém, acho que me enganei. Então, queria deixar bem claro para o UFC que não aceito nenhuma luta que não seja pelo cinturão, por tudo que eu fiz nesses 8 anos, por tudo que eu aceitei e pela forma que a luta acabou. A única exceção seria uma luta a qualquer momento, em qualquer lugar, contra o Conor McGregor. E já que ele está com medo de me devolver o cinturão, não precisa nem ser pelo cinturão. Só quero ganhar dele. Em qualquer lugar, a qualquer hora. Espero que que vocês também cumpram a palavra de vocês, Dana White e Lorenzo Fertitta, pois ainda acredito na empresa que trabalho.‪#‎revanche‬

José Aldo só quer retornar em busca da cinta ou da cabeça de Connor, o que é um baita tiro no pé e pode se dizer que isto além de mostrar que lhe faltou um pouco de humildade, pode o colocar na geladeira do Ultimate, pois não há nenhum interesse comercial da organização em casar uma segunda luta agora entre os dois, agora todos querem McGregor por ser uma luta altamente rentável! Com sua derrota em poucos segundos, simplesmente não há nenhum bom gancho para se casar esta luta e buscar o interesse das pessoas!

jose-aldo93

QUAL CAMINHO ALDO DEVERIA TOMAR?

Connor Mcgregor disse que esnobaria Aldo e assim o fez, conquistou o cinturão em poucos segundos e não quis folga! Já foi atrás de outro brasileiro na categoria de cima, Rafael dos Anjos! Não adianta, mesmo que o Ultimate agendasse a luta, agora Aldo ficaria na geladeira. O que Aldo poderia fazer agora e seria um caminho mais apaziguador com o UFC, seria pegar alguém em ascensão, como Max Holloway por exemplo. O garoto enfrentou McGregor por 5 rounds, e não foi nocauteado nem finalizado, e está em crescente subida rumo ao title shot, seria um ótimo casamento tanto para Aldo quanto para Max, uma vitória sobre o outro, poria qualquer um dos dois em rota de colisão novamente com Connor McGregor. Holloway se provaria digno de disputar o cinturão e Aldo provaria que apenas “vacilou”, teve um tropeço por assim dizer. Outra possibilidade seria ele também subir de categoria e ir atrás de McGregor, já que ele tanto busca sua cabeça, porém isto também pode ser muito arriscado.

Bom esta foi minha breve análise, espero que tenha aproveitado sua leitura! Você concorda ou acredita que estou fora de mim? Deixe seu comentário!

 

 

 

 

Marcelo Dutra – BCT na Região dos Lagos deixou de ser uma promessa e se tornou uma realidade – Por Felipe Couto

A BCT (BRUNO CARVALHO TEAM), é uma das equipes mais tradicionais em solo mineiro, liderada pelo striker Bruno Carvalho, que vem de ótima vitória no Legacy Fight championship nos E.U.A e tem combate agendado para outubro no JF FIGHT, a equipe vêm colecionando números e vitórias por onde tem passado. A equipe tem crescido tanto que te havido uma expansão natural para outras cidades, como a Região dos Lagos no estado do Rio, o que nos leva ao foco do nosso papo hoje com o representante da BCT por lá, Marcelo Dutra. Marcelo é um cara muito simpático, dedicado e talentoso. Amigo pessoal de Bruno Carvalho, ele lidera com firmeza a BCT por lá, sempre acompanhando seus pupilos em eventos e incentivando a todos ao caminho do esporte! Eu tive o prazer de conhece-lo e fiz questão de um bate papo com ele, pois sua iniciativa por lá é realmente de encher os olhos! Confira o bapo já!

IMG_6485

1- Fale pra gente um pouco do seu histórico como lutador pras pessoas que ainda não te conhecem!

Marcelo Dutra – Bom, primeiramente é um prazer estar aqui e poder participar desse bate-papo contigo Felipe e para todos os fãs do Coliseum do MMA um forte abraço. Pra quem ainda não me conhece meu nome é Marcelo Dutra e sou o responsável pela equipe BCT (Bruno Carvalho Team) em toda Região dos Lagos, RJ. Minha história marcial é longa, mas vou tentar resumi-la ao máximo. Tudo começou quando eu ainda era bem criança, antes dos 10 anos de idade. Naquela época eu era apaixonado por filmes marciais, ninjas e afins. Bruce Lee e Van Damme eram ídolos e devido a essas influências ingressei primeiramente no Kung Fu e logo depois migrei para o Karatê. Diferentemente de hoje, nos anos 80 todos desejavam treinar a nobre arte do Karatê. Existem mais de 200 estilos diferentes dessa arte e eu praticava o mais difundido mundialmente chamado Shotokan. Após 2 anos treinando Karatê Shotokan no Brasil mudei-me com minha família para os EUA onde fui apresentando a um novo estilo de Karatê titulado KATSUGO que significa combinação. Meu mestre chama-se G.J. Anderson. Nesse estilo eu me graduei e hoje possuo o 2º DAN sendo o único representante oficial autorizado a lecionar no Brasil. KATSUGO é um estilo muito próximo do Kickboxing ou do famoso Karatê Kyokushin. Tanto no Brasil como nos Estados Unidos competi muito, conquistando várias medalhas e troféus, mas hoje aposentei meu par de luvas e me dedico exclusivamente a treinar os meus atletas e a manter a minha forma, sempre em busca de conhecimento, pois sei que quem fica parado na verdade regride.

2- Como começou sua ligação com a BCT e como você conheceu Bruno Carvalho?

Marcelo Dutra- Quando voltei para o Brasil, já adulto, no ano 2000 conheci o Mestre Carlos Silva onde Bruno Carvalho treinava na época. Ele ainda era um garoto, ainda nem havia feito sua primeira luta profissional de MUAY THAI, mas já era duro demais. Na época treinávamos com outras feras como Abu, Popó, Márcio, dentre outros. Apesar deu já ter tido contato com o MUAY THAI nos EUA, ali foi minha primeira escola de verdade. Subíamos aquela ladeira como touros, os treinos eram sugados e os sparrings sempre foram fortes, saudades daquela época. Em 2006 eu voltei para os EUA e quando regressei em 2008 comecei a lecionar Karatê Katsugo na Academia Pumping Fight onde simultaneamente treinava Muay Thai com Bruce Carvalho, nessa época a equipe BCT já existia. Na matriz, antigamente na Ave. Getúlio Vargas em Juiz de Fora, MG os treinamentos de MMA eram fortes e os sparrings saíam faíscas. Época boa que não volta mais. Não que hoje em dia seja ruim, muito pelo contrário, mas é que minha idade e meus cabelos já não voltam mais. (risos)

1

3- Você é representante da BCT aí na Região dos Lagos, como é pra você representar uma equipe tão tradicional como a BCT?

Marcelo Dutra- Em primeiro lugar é um prazer. Bruno e Bruce sempre foram meus amigos. Bruno inclusive já foi meu aluno e estava sempre na minha casa em Juiz de Fora. Em segundo lugar ambos são daqui da Região e é gostoso levar o nome dos irmãos e ouvir alunos ou pais de alunos dizendo que já estudaram com eles na escola aqui em Cabo Frio. Em terceiro lugar uma tremenda responsabilidade pois a equipe sempre marca presença por onde passa e por aqui não poderia ser diferente. Quando decidi me mudar pra cá logo entrei em contato com Bruce pedindo autorização para expandir a família e após conversar com Bruno a diretriz foi traçada. Ainda somos relativamente novos na região, com apenas 1 ano e 7 meses, mas acreditamos estar no caminho certo.

4 – A bct tem tradição de ter atletas muito bons, atletas que correm atrás, se dedicam e se tornam campeões de várias maneiras, como está a safra de lutadores por aí?

Marcelo Dutra- Não posso negar e sem querer parecer soberbo, graças a Deus, estamos muito bem obrigado. (risos) Ainda temos muito a conquistar, mas dentro desse período curto de tempo já possuímos um campeão brasileiro de Muay Thai Pro, nosso título mais expressivo com meu atleta Ronald Ramos. Além disso nossos números (incluindo competições amadoras e profissionais de Muay Thai) são de 15 vitórias 5 derrotas. No MMA (incluindo competições amadoras e profissionais) foram 17 vitórias e 2 derrotas. Isso tudo levando em conta que 40% da academia ainda é iniciante grau branco ponta vermelho e 20% grau vermelho. Apenas Ronald possui o grau vermelho ponta azul claro, o restante ainda nem exame fez.

11892133_893782817368682_5112801299746302831_n

5 – Já que tocamos neste assunto, há pouco tempo o atleta Junior Marques assinou com vocês para ingressar na BCT. Ele já está com um cartel impecável, como tem sido este acréscimo na equipe, e como o Júnior tem treinado com vocês?

Marcelo Dutra- Bom, Junior Marques é um lutador diferenciado. Extremamente competitivo e detentor de um talento incrível. Está invicto com 7 vitórias em 7 lutas (incluindo competições de THAI e MMA – amador e profissional) e estamos treinando forte para conquistarmos a oitava vitória dia 05 de agosto em São Gonçalo na 16ª edição do Favela Kombat. Por incrível que pareça ele é grau vermelho de Muay Thai, praticante da arte há apenas 8 meses, mas ele é realmente um achado, um fenômeno. Dessa vez ele enfrentará um lutador duríssimo, faixa preta de Jiu-Jitsu da BTT, mas estamos confiantes na vitória. Com fé em Deus levaremos mais essa pra casa.

9

6 – Além do Junior, tem muitos outros atletas vindo não é? O que mais está acontecendo aí com relação a nova safra?

Marcelo Dutra- Olha, a Região dos Lagos é um verdadeiro campo de plantio só esperando a colheita. Nunca vi tanto talento descoberto em tão pouco tempo de treino. Além de Junior Marques e Ronald Ramos mencionado anteriormente, ainda temos muitos outros atletas explodindo no cenário nacional. Impossível mencionar todos, mas Carlos Penha, Victor Costa, Hudson Andrade, Márcio Thiago Guimarães, Matheus Lima, Yohan Oliveira, Felipe Revlis, Yuri Drew e Marllon Moraes já possuem suas guerras nas bagagens e ainda alguns que não competiram, mas estão sendo preparados pro combate como Kayro Henrique, Emerson Silva, Juliana Barcelos, Mariana Nunes, Matheus Navarro, Marcus Vinicius, Pablo Arte, Patrick Faria, Patrick Martins, dentre muitos outros possuem grandes chances de serem campeões de algum evento expressivo no futuro.

7 – Sobre competições, campeonatos e eventos, tem alguns que você possa contar pra gente? Comente um pouco sobre os resultados dos seus atletas em combate!

Marcelo Dutra- Temos rodado o Brasil atrás de eventos. Nossa meta na BCT é formar campeões, mais do que no esporte, na vida. Mais do que ganhar troféus, medalhas ou cinturões precisamos ser homens e mulheres de caráter, com honra, humildade, fé e coragem para romper os obstáculos que a vida nos impõe. Contudo a competição faz parte de ser lutador além de ensinar muito tanto nas vitórias quanto nas derrotas. O que posso dizer é que estamos evoluindo. No penúltimo evento levamos 10 atletas e obtivemos 7 vitórias, no último conseguimos obter 100% de aproveitamento e estamos desejosos de seguir evoluindo. Alguns dos nossos próximos desafios são: * 5ª Copa RMT em Itaboraí, RJ * Favela Kombat em São Gonçalo, RJ * Grande Final da Federação Litorânea de Muay Thai em São João da Barra, RJ * Campeonato Carioca de Muay Thai (até 17 anos) formato GP com regras asiáticas em Macaé, RJ

11896020_972072062831017_5427297619741316294_n

8- Bruno Carvalho está de luta agendada para o Main Event do dia 17 de outubro do JF FIGHT, ele disse estar fazendo parte do camping com você, como tem sido?

Marcelo Dutra- Então, já fizemos isso antes, em sua última luta nos EUA no evento Legacy Fighting Championship ele passou por aqui. Acreditamos que o treinamento interno de academia aliados ao externo com tamanha beleza natural proporcionada por Deus em toda Região dos Lagos seja de grande serventia para um alto rendimento. É sempre um prazer ter o mestrão por perto e por mais que isso pareça estranho pro Juiz  Forano, aqui ele está literalmente em casa. (risos)

9 – Ainda sobre Bruno Carvalho, você acha que treinamentos na areia, perto do mar como vemos em suas postagens (treinos bem legais e alternativos), fazem diferença com relação a treinos somente internos em um tatâme? Como você acha que esse treino pode influenciar a técnica de Bruno?

Marcelo Dutra- É importante citar alguns benefícios de um treinamento ao ar livre. 1. Você se torna um com a criação de Deus. Parece engraçado dizer isso, mas o nível de rendimento sobe muito ao ter tamanha beleza diante de você tendo contato direto com ela. 2. Explosão. Treinamentos na areia são ótimos para serem feitos pré-luta pelo imenso ganho de explosão. O gás realmente fica infinito com tiros feitos a partir de 2 semanas antes da luta. 3. Risco de lesão zero. Pela alta absorção de impacto da areia, corridas e demais treinamentos sugam mais e ao mesmo tempo evitam lesões de impacto. 4. A água do mar. Essa costumo usá-la para diferentes trabalhos. a. Chutes, Joelhadas e movimentação com água até quase a altura dos joelhos fortificam imensuravelmente suas pernas. Além de força você adquiri também uma velocidade absurda devido a explosão necessária para as pernas saírem de dentro d’água. b. Uma espécie de crioterapia. A água gelada das praias da Região dos Lagos possuem seus benefícios. Bastam 20 minutos de relaxamento muscular pra que o atleta saia 100% renovado e pronto para uma nova sessão de treinos intensos. Juntando todos esses benefícios associados aos trabalhos internos de manopla, saco e sparring na academia a qualidade técnica do Bruno tende a crescer cada vez mais, assim como força, velocidade e poder de explosão.

FACEBOOK

10 – Marcelo, fantástico esse papo com você! Muito informativo e muito motivador! Espero que vocês continuem colhendo frutos por aí, e nos tragam mais novidades em breve! Qual  o recado que fica pra galera?

Marcelo Dutra- Gostaria de agradecer ao Felipe e a todos da Coliseum do MMA pela grande oportunidade de participar dessa entrevista e dizer que hoje a BCT na Região dos Lagos deixou de ser uma promessa e se tornou uma realidade. Dentro desse período de 1 ano e 7 meses já somos 5 núcleos BCT com 2 na cidade de Rio das Ostras sendo Studio VIP e Casarão da Saúde, 2 na cidade de Barra de São João com nossa matriz CT Point Lutas e Escola EP e 1 em Cabo Frio na Escola CELC. Estamos expandindo cada vez mais. VENHA VOCÊ TAMBÉM FAZER PARTE DA NOSSA FAMÍLIA! Se você é da nossa região e deseja aprender MUAY THAI de qualidade com profissionais qualificados entre em contato conosco. Visite nossa página no facebook para maiores informações: MUAY THAI BCT Será um prazer recebê-lo/a seja qual for o seu objetivo próprio, indicação médica, domínio próprio, defesa pessoal, atividade física, esporte, relaxamento anti-stress, baixa alto-estima, competição, etc, lembre-se possuímos um treino para cada tipo de pessoa, algum irá atendê-lo/a. VENHA SER GUERREIRO DE ELITE, VENHA SER BCT!

Qual seria o caminho para derrotar Ronda Rousey ? – Por Felipe Couto

No UFC 190 tivemos uma exibição do legítimo e mais puro MMA pesado e majestoso de Ronda Rousey. A campeã, dominante, destronou o title shot de Bethe Correia em avassaladores 34 segundos. Não bastaram os gritos altos de Bethe nas redes sociais, nem seu discurso (por muitos visto como sujo), invasivo na tentativa de desbancar a campeã mesmo antes da luta acontecer. Bethe se disse melhor na trocação, com um punch muito mais pesado e garantiu que Ronda não sairia com a vitória. Corações brasileiros a parte, os bem entendidos no assunto, sabiam que as chances de Bethe eram baixas ou quase nulas perante a devastadora campeã, mesmo tendo em vista quão imprevisível é um combate de MMA.

luta de Bethe com Ronda Rousey 2 - post

Nesta altura, do combate do UFC 190, Ronda já acumulava um cartel com 11 vitórias, sendo das 11, 6 delas defesas de cinturão. Se somarmos todas suas lutas no UFC, teremos um round completo pelo cinturão, pouco mais de 25 minutos. Se levarmos em conta que entre cada um dos 5 rounds há um intervalo de 1 minuto, totalizando então 30 minutos, ela ainda não fez uma luta completa no evento, sempre despachando suas desafiantes na casa dos 30 primeiros segundos nas últimas lutas! Muito talento de Ronda, ou muita falta do mesmo em suas adversárias?

Sem dúvida, Ronda tem um talento para as artes marciais, mas isto está mais ligado a sua gana como atleta de se superar, e deixar de ser uma lutadora unidimensional, com capacidade de enfrentar de várias formas seus oponentes.

Ronda entrou no Ultimate como uma atleta de MMA, mas lutadora de judô. Há algum tempo atrás só ouvíamos falar de Rousey vencendo pelo clássico Armlock ou Chave de braço, e no UFC 190 tivemos uma Ronda vencendo na trocação, uma atleta que disse ser muito melhor nessa técnica, e ainda frisando que Ronda na verdade não oferecia perigo com seus ponhos, pois não tinha punch. Ronda Rousey evoluiu, melhorou, e continua treinando pesado. O que suas adversárias ter que ter em mente agora, é que quando se trata de um campeão extremamente dominante, apenas a técnica e uma boa estratégia pode sobrepujar o talento nato.

As adversárias de Ronda Rousey até aqui foram bem afobadas ou despreparadas para seus duelos com a judoca, talvez por nervosismo. Já ficou claro que jogar o peso do seu corpo para cima de uma atleta do Judô tão talentosa, não é negócio, como Cat Zingano mostrou ao ser finalizada em poucos segundos.

luta de Bethe com Ronda Rousey - post

Se uma atleta merece atenção pelo seu histórico e por sua aventura com Ronda, é Miesha Tate. De todas as adversárias, Miesha foi a que teve direito a sua segunda chance e até aqui, foi a que chegou mais perto de fazer um jogo mais inteligente e sobreviver por mais tempo dentro do Cage com a Judoca. Ainda que sua estratégia não tenha sido das melhores, Tate mostrou que talvez aja um caminho das pedras para destronar a estrela da organização.

Muitos atletas e fãs eram indignados com a dominância de George St. Pierre. Muitos falavam que ele só tinha grandes números de vitória, pois amarrava suas lutas e as ganhava por pontos. Mas a verdade, é que se neste momento de ascensão pesada de Ronda Rousey, suas adversárias não lutarem com o “livrinho de regras” debaixo do braço, levando round a round, vai ser difícil derrota-la.

Apresentação de Miesha Tate e Ronda Rousey - post

Em sua luta, Miesha mostrou que há possibilidades de se abrir caminhos através da trocação. Apesar de que na minha opinião, acho que ela deveria ter trabalhado menos clinches e jamais tentar quedar a campeã. Ela mostrou que tem coração, e inclusive mostrou que sobrevive um tempo maior que a maioria quando o assunto é mergulhar no chão. Para as próximas desafiantes, o segredo é a estratégia. Raphael dos Anjos já mostrou que a dedicação pode sim vencer lutas. O primeiro passo talvez seja entrar no Cage com Ronda com muita calma, aproveitando cada segundo de round e deixando-o correr o máximo possível. O trabalho de longa distância é essencial. Com a lutadora evitando investidas na campeã, é provável que isso a faça entrar no jogo, fazendo com que a luta vá até a adversária. Nas investidas e tentativas de quedas, o trabalho de jabs em longa e média distancia é fundamental, para minar e desgastar o rosto da campeã. Combinações boas de 2 jabs, com chutes no corpo são uma boa pedida para desgastar o gás de Ronda. Todo esse trabalho deve ser feito round a round, ainda que os rounds saiam entediantes e chatos, por diferença mínima, é provável que a adversária leve o round. O trabalho a distância, com low kicks, e jabs deve ser muito explorado. Chutes altos jamais! Não podemos dar brecha de queda para uma judoca. Ao invés de tentar quedar como Miesha fez, em uma estratégia muito arriscada, talvez seja melhor trabalhar o clinchê contra a grade, assim como Cain Velasques faz muito bem, para cansar e pontuar sobre ronda. Essa estratégia provavelmente vai render um combate bem chato de se ver, mas é talvez o caminho seguro e menos provável de derrota, ao contrário das estratégias que as atuais campeãs tem adotado. Afinal, em uma disputa importante com uma lutadora tão dominante, não importa como vencer, mas sim vencer!

UF C 189 – Vocês terão que engolir isso – Por Felipe Couto

388680_620x414 Conor McGregor,  o que podemos fazer se ele encabeça as mais recentes e mais empolgantes notícias recentes e contemporâneas do mundo do MMA? Uma coisa é  fato, o agora campeão Interino do UFC, disse que entraria no cage dia 11 de julho, e que levaria pra casa a cinta ainda no segundo round, e não é que por ironia do destino (ou não), ele o fez? Por mais que você plante teorias de conspiração, McGregor é um ótimo investidor, sabe vender seu peixe e principalmente aproveitar as cartas que são postas a mesa. Não adianta torcer o nariz e dizer que foi comprado, que foi suspeito, na verdade tudo não passou de uma série de  acontecimentos que por ironia, mais uma vez, favoreceram o campeão interino na direção ao título. Pode engolir a seco, ele é o campeão, pelo menos até José Aldo se impor.

Rápido, no chão, e certeiramente.

Ao assistir a luta entre Mendes e McGregor no dia 11, confesso que fiquei muito empolgado, confesso também que apesar de saber que a vitória de Conor era um ganho para todos, estava torcendo por Chad. Não que eu não goste de McGregor, apesar dos pesares, ele tem tudo pra ser um campeão nos padrões que o UFC precisa, mas queria ver seu talento sendo posto à prova por alguém que de fato tem curriculum para valorizar um title shot! E Chad Mendes não fez por menos, mostrou porque está no topo da categoria e fez pela primeira vez Conor sangrar e parecer um bebê no chão do cage. Ver Chad Mendes dominar tão lindamente aquele jogo de chão foi muito empolgante, suprimir alguém tão cheio de si logo de cara é realmente surpreendente, mas sabíamos cá entre nós que essa estratégia de Mendes tinha contagem regressiva e precisava terminar para funcionar, o mais rápido possível.

388678_620x413

Vamos calcular, Chad Mendes aceitou o desafio com apenas 18 dias para se fazer um camping, contra um desafiante realmente cheio de si, muito motivado, saído de uma bem sucedida campanha ao lado do campeão linear, e vinha se preparando a cerca de três meses como um legítimo  samurai para o combate, por mais que Chad Mendes fosse do time sem camisa (expressão que a Alpha Male usa pra dizer que não para de treinar nunca), um adversário como McGregor pede o mínimo de atenção e preparação física necessários para um duelo de 5 rounds valendo a cinta, logo 18 dias não foram o bastante.

Chad Mendes tinha poucas opções visto o tempo curto que tinha. Já era sabido que o jogo de chão de Connor não é dos melhores, afinal, suas duas únicas derrotas na carreira, ainda fora do UFC, foram por finalização. Com um Wrestling exemplar, Mendes tinham mais que a obrigação de dar um banho e mostrar a que veio no chão, e se teria alguma chance de vencer, seria rápido, no chão, e certeiramente. Não que ele não consiga trocar com Mcgregor, mas sejamos racionais, visto a larga vantagem de invergadura do campeão interino, seu bom jogo de chutes, e o pouco tempo de preparo, não seria muito inteligente entrar nesse perigoso jogo.

sem-tc3adtulo

E assim foi, Chad Mendes entrou quente no cage, não se abalou com as provocações de Conor McGregor (que por sinal, com apenas 18 dias também não teve tempo de entrar na cabeça de seu adversário), e viu logo no primeiro segundo do round uma joelhada voadora vir em sua direção, nem um pouco abalado, trabalhando bem o seu jogo de chão, Chad foi chocando aos poucos o mundo fazendo McGregor sangrar debaixo de seus cotovelos e anti braço, e isso se seguir nos minutos seguintes, entre levantadas e quedas, Chad foi levando claramente o combate com o livrinho debaixo do braço, empolgando até quem não era seu fã.

Tudo tem um preço

Apesar de Mendes estar levando sua estratégia super a sério, e caminhar rumo ao título, ele tinha um prazo pra finalizar a luta, preço alto pago pelo pouco tempo de camping. Não estando em seu 100%, fomos vendo aos poucos um Mcgregor que tentava sobreviver, enquanto esperava um Mendes se cansar. Foi basicamente isso, Mendes é e sempre será um lutador muito acima de Conor McGregor, porém o pouco preparo deu larga vantagem para o atual campeão interino. Ao fim do segundo round, quando Chad conectava bons golpes dentro da guarda de Connor, o pesado trabalho de isometria que estava sendo aplicado ali, finalmente pesou em seu corpo e em seus pulmões. Você deve estar se perguntando: “mas qual o motivo levou Chad a buscar uma guilhotina ainda sem ângulo para uma finalização certeira?”. Simples, o extremo cansaço. Sem aguentar mais segurar seu oponente abaixo, Chad Mendes tentou desesperadamente cavar o fim da luta, já que sabia, não haveria possibilidades de luta em um 3º round pra ele.

388679_620x412Aquele era o fim da luta, pelo menos no solo. Dada a investida fracassada, Conor se desfez de seu oponente e voltou para sua larga vantagem de envergadura, onde vimos um Chad Mendes sem forças pra erguer os próprios braços para compor uma boa guarda e desferir bons golpes, e mesmo assim, ele desferiu um bom Over Hand, que não deve ter saído muito forte, deixando Conor encaixar uma boa sequencia, e finalizar com uma canhota marota, que quebrou não só o duelo, mas também o sonho de Mendes chegar ao cinturão mais uma vez, faltando apenas 4 segundos para o fim do round.

O caminho até o UFC 189.

Vitória de um ou de outro, uma coisa é fato, a organização ficou muito satisfeita no fim das contas com o desembolar dos acontecimentos que culminaram no UFC 189. Afinal, a encomenda saiu melhor que o pedido! As vendas de Pay per View já eram altas apenas com a luta pré casada entre Aldo e Conor, mas uma coisa é certa, com um pouquinho mais de tempero, poderia ficar ainda mais saboroso. Você já assistiu “ROCKY – UM LUTADOR”? Ou qualquer outro filme da franquia? Se já, você vai confirmar que é muito empolgante ver o desgaste de um lutador, e todo sofrimento dele até o dia da luta culminar em um emblemático combate onde um irá levantar o braço e se provar o melhor certo? A lesão de José Aldo, algo que parecia ser o burado definitivo do UFC no ano de 2015, que contou com vários furos de card, acabou se tornando talvez a chave de ouro para o maior card da história da organização. A fogueira já estava bem abastecida enquanto Aldo e Connor trocavam farpas nos embeddeds do Brasil e E.U.A, e via internet, a coisa ficou ainda melhor quando o Embedded foi para a Irlanda, onde McGregor fez muito bem seu papel e deu um show a parte de marketeiro. Após toda essa euforia, o combate foi interrompido, isso é quase como cortar um coito, só que ao invés disso, o UFC achou os temperos certos para fazer um verdadeiro bacanal.

431153-b5680f2e-cf4e-11e4-b984-a9aecfa33688Escolhas certas.

O UFC acertou em cheio ao deixar o 189 acontecer mesmo sem José Aldo e acertou também em chamar Chad Mendes. Mas talvez o mais inteligente de todos tenha sido Conor. Aceitando o duelo prematuro com Mendes, ele aumentou seu passe na organização, fez as vendes que estavam indo bem, pelo menos se manterem, se mostrou capaz e calou a boca da maioria que dizia que ele apenas havia derrotado pequenos adversários, e de quebra ele sabia que se essa luta acontecesse, haveria um prêmio (no caso o cinturão interino), pois um evento daquele porte, jamais teria uma luta principal sem cinturão, além disso, ele estava ciente que se ele quisesse de alguma forma derrotar um cara como Mendes, esse seria o momento ideal, já o que o mesmo, jamais lutaria em plenas condições. O cara foi tão inteligente, que conseguiu cavar mais uma rivalidade dentro do pré evento contra Uriah Faber, onde quase caíram no braço, e agora vai culminar em um TUF encabeçado por ele e Uriah. Ou seja, Conor só aceitou todo esse desafio, pois sabia que comercialmente isso renderia muito para sua carreira, tanto financeiramente quanto pessoalmente. Ele tinha mais de 80% de certeza de que as condições eram totalmente favoráveis a ele, eu não estou falando de conspiração, mas sim de muita análise e estudo sobre as circunstâncias em que o lutador se encontrava, ele mesmo soube que sim, ele poderia entrar de cabeça que levaria tudo pra casa.

UFC-189-Fã-cria-poster-com-Conor-McGregor-em-destaque-Foto-Reprodução-InternetE Afinal, o que fez Chad Mendes topar esse desafio já que seria tão desvantagem pra ele? Simples, esse evento até aqui, foi sem dúvida alguma o MAIOR EVENTO DO ANO para o UFC. Caso a luta entre Conor e Aldo não aconteça ainda este ano, provavelmente ele será imortalizado como o melhor evento do UFC do ano de 2015. Tendo sido derrotado por José Aldo duas vezes, vindo de vitória tranquila sob Ricardo Lamas, o que o Money tinha a perder? NADA! Até onde vejo, ele fez um favor não somente ao UFC, por fazer o evento durar, e na minha opinião o vende-lo muito melhor que José Aldo, mas também a nós que vimos um espetáculo de luta, e ao José Aldo, que viu as claras brechas amadoras de Conor. Chad só tinha a ganhar. E logo mais, eu garanto, uma revanche entre ele e McGregor vai ser certa, isso vai acontecer em menos de 2 anos pode apostar. Tudo isso vai culminar em uma  só coisa…

faceoff.0.0

O maior evento de todos os tempos do MMA mundial.

Façam as contas, Conor Mcgregor agora é campeão. Interino, mas campeão. Ele sabe falar, sabe vender sua luta, sabe lutar. Tem em mãos agora, muito mais munição que tinha há 2 meses atrás, vai tentar encurralar José Aldo de todas as maneiras na mídia, e vai caçar a todo custo tentar ser o campeão linear. O UFC vai investir tudo que tem neste combate. Não me admira se por acaso ele só acontecer daqui há um ano, no UFC 200 em las Vegas. Quanto mais o UFC alimentar esse card e essa luta, mais eles irão lucrar.José Aldo vai lucrar como jamais lucrou em sua vida, vai ter um alcance midiático de estrela de hollywood, finalmente fazendo jus ao seu talento.

ufc-189-fan-poster-edited-1Mas nós também lucramos. Nós sabemos que no Brasil, só há torcedores quando há campeões, e estamos em ótima fase, são 3 campeões brasileiros, Fabrício Werdum, Raphael dos Anjos e José Aldo, com perspectiva de mais dois ainda esse ano, com Renan Barão e Bethe Correia, um card desse nível, com um lutador brasileiro na ponteira do evento, sendo inegavelmente melhor que o desafiante, temos tudo pra ver de perto o esporte crescer muito, não só aqui, mas no mundo todo. O caminho que vai nos levar ao maior evento da história do UFC, vai provavelmente dar bons frutos pro esporte, vai trazer mais lutadores, mais perspectivas, mais bons duelos, pode fazer o MMA expandir ainda mais e futuramente se tornar o esporte nº 1 como muitos críticos apontam. Então, se você torce o nariz pro McGregror, acho que você só por um momento, deveria dizer um “OBRIGADO!”. Pois finalmente o UFC conseguiu emplacar o tempero perfeito do WWE somado ao esporte de elite mundial do MMA. Obrigado UFC 189, até aqui o card do ano, que só vai render bons frutos para o UFC, para os lutadores e para nós! Então para de mimimi, e aceita que dói menos! Ou você acha que eu estou errado?!

UFC 189 – Dana White quer Conor McGregor vencendo dia 11 de Julho – Por Felipe Couto

FANART-UFC-189

Preparem seus cintos pois o tio Dana White está prestes a passar fortes momentos na próxima edição do UFC 189. Tem muita gente me mandando email pedindo pra falar sobre o assunto e eu andei meio ocupado, mas podem ter certeza que estava louco pra escrever sobre o tema.

Por essa ninguém esperava, poucos dias antes das semanas definitiva para o combate entre o falastrão Conor McGregor e José Aldo, uma lesão aparece nas costelas do campeão manauara. E agora? Como proceder? Não era só uma questão de adiar um card (coisa que tem se tornado cada mais regular no UFC), pois a organização investiu uma grana talvez nunca investida em outro card antes do UFC.

O caminho viável, visto o grande suspense sobre o que iria se desenrolar foi surpreendente: CHAD MENDES ASSUME O FARDO OU BÔNUS DA LUTA, E PARA COMPENSAR, UM CINTURÃO INTERINO É POSTO EM JOGO.

2-ChadMendes_1024x768_Final

Muita gente ficou revoltada com a decisão do Ultimate de por o cinturão de José Aldo na roda como interino. Frases como  “UFC é um circo”, “Cansei dessa palhaçada”, “Falta de respeito com o campeão”, foram entoadas a todos pulmões não só por brasileiros como para muitos gringos também. Pois bem meu caro amigo leitor, eu não discordo de você que se indignou com esta decisão, também acho uma sacanagem com um campeão dominante como Aldo, ter um cinturão posto para interino, visto que campeões como Chris Weidman, e Cain Velasques por exemplo (este ex-campeão agora), ficaram suspensos por muito mais tempo que José Aldo, e não tiveram seus cinturões “postos à prova” assim. Mas… temos que analisar por outro ângulo.

ufc_josealdo_zumbicoreando_chansungjung_andur

O UFC é também uma empresa!

A decisão de por um cinturão interino no UFC 189 foi muito mais que uma cutucada na costela de José Aldo. Isso pode incomodar a você, a mim e até mesmo ao campeão, mas temos que levar alguns pontos em consideração:

1° – Visto que o UFC atualmente não conta com, George St. Pierre, Anderson Silva, Jon Jones e nem Cain Velasques (como campeão), o card do UFC 189 tinha tudo pra ser o MAIOR CARD DO ANO, em termos de venda de Pay per View, já que Conor Mcgregor é a nova estrela da organização.

2° – Sem José Aldo na disputa, fazer simplesmente um duelo valendo apenas um Title shot contra o campeão, não teria apelo nenhum visto a toda a trama vista entre Aldo e Mcgregor até aqui. E precisamos lembrar o quanto o UFC quer expandir a organização para o mundo, e crescer cada vez mais, sendo que muitos irlandeses já haviam comprado seus ingressos para ver o combate. Por um interino em jogo, da uma sobrevida ao UFC 189, já que de qualquer forma, alguém sairá não só com o title shot, como também com um cinturão, mesmo que seja interino, está valendo algo.

3° – Sejamos honestos, José Aldo está longe de ser o eixo da luta entre ele e Connor. Quem realmente está vendendo ingressos até aqui e rendendo frutos para o UFC é o Connor e o UFC não pode se dar ao luxo de perder uma edição grande, com um lutador em grande ascensão como Mcgregor.

195572-22dae90a-d751-11e4-915f-fd70bc6357a8

4° – Há uma outra disputa de cinturão na mesma noite você sabia disso?! Isso mesmo, o UFC se empolgou tanto com esta luta, que se esqueceu que haverá ainda um belo duelo entre Lawler e Mac Donald, que na verdade é uma revanche que tem tudo pra ser eletrizante valendo a cinta, e não teve nem metade da atenção que a luta principal teve. Lembrando que o UFC não está dando a devida atenção nem a Lawler e nem ao Mac Donald, que tem muitos atributos pra ser o próximo George St. Pierre da divisão e por tanto uma estrela também.

maxresdefault

FACA DE DOIS GUMES

Agora vamos a parte interessante deste card. Chad Mendes se mostrou apto e pronto pra assumir o compromisso com o chefe. Vestiu a camisa, e disse: “Ok, eu vou lá, vou vencer e desbancar esse cara!”. VAI VENCER… OU NÃO?!

Algumas análises pra trás, falei sobre a ascensão do irlandês no UFC, e questionei sua legitimidade quanto a ir direto ao title shot sem passar por um cara pica da divisão, e inclusive indiquei que ele deveria passar pro Chad Mendes para ter tal direito. E olha aí! Olha eu profetizando o caminho certo. Conor vai pegar o príncipe da divisão antes do Rei, que é o caminho certo, e que se ele passar, vai fazer jus ao “notorius” que é atrelado a seu nome. Mas isso significa uma dor de cabeça inacreditável para os planos do Ultimate.

457794748.0

O UFC tem duas possibilidades agora com esse combate, fazer muita grana, mas muita grana mesmo, e inflar ainda mais a estrela de Conor Mcgregor, ou perder não somente muita grana, como também destruir toda a estrutura e brilho criada em volta de sua nova estrela. Acompanhem:

CONOR É DERROTADO POR MENDES – FRACASSO FINANCEIRO E DE INVESTIMENTO A MÉDIO E LONGO PRAZO.

Estamos há meses vendo Conor provocar e cavar audiência no combate contra José Aldo,trabalho que ele fez bem por sinal, muito melhor que o campeão até e que rendeu talvez uma das maiores rivalidades contemporâneas no UFC. Rivalidades que nós sabemos, são o ganha pão da publicidade nos esportes. O UFC por sua vez, viu o gancho em um grande vendedor de lutas que é McGregor, e investiu pesado, não só pra vender esta luta, mas também para que Conor seja a nova estrela de uma geração meio abatida no UFC, como Anderson, Jones e companhia, para que futuramente ele mesmo seja um grande vendedor de Pay per Views, como ele mesmo já provou ser útil para a organização.

mma_ufcfox7_12

Se Chad Mendes vencer Conor no próximo dia 11 de julho, o UFC terá sua nova estrela  abatida.

O “mito”, de que ele era um talento incontestável que faria o inacreditável na divisão, cairá.

O duelo com José Aldo é descartado de vez, sumindo com uma rivalidade que rende uma fortuna para o UFC.

José Aldo perderá uma fortuna inacreditável, já que sua luta com Conor seria a mais rentável de sua carreira. Se tiver que lutar com Mendes outra vez, não vai fazer nem 1/4 do que faria com Mcgregor em termos financeiros. Estamos falando de milhões, coisa que no UFC é raro.

Chad Mendes ganha o direito a uma terceira luta com José Aldo, que não deixa de ser interessante, mas passa muito longe de ser um espetáculo campeão de bilheterias, como Aldo x Mcgregor. O que tornaria esse combate entediante até.

De longe, essa perspectiva até pra quem é leigo é terrível né?

CONOR DERROTA MENDES – ESTRELA GARANTIDA, INVESTIMENTO DE SUCESSO.

Se Conor McGregor, vencer Mendes, isso será um sucesso nunca antes visto no UFC. Por várias razões. Todo mundo gosta de ver superação, vai ser ótimo pros fãs do UFC, ver o cara dizer que vai bater todos os adversários e realmente ir lá e fazer. Quando disseram que ele teria que passar pelo número 2, ele aceitou e passou. Convenhamos que Chad é um cara muito duro, e especialista no ponto fraco de McGregor. Se ele passar, se prova de fato um talento nato, faz por merecer sua chance, e valoriza ainda mais sua luta com Aldo.

Perspective-The-Notorious-Conor-McGregor

Se Conor McGregor vencer Chad no próximo dia 11 de julho, terá sua estrela ainda mais forte como astro do UFC.

Terá um cinturão pra chamar de seu, e dizer que que vai atrás da unificação, o que vai render muita divulgação.

as provocações entre ele e Aldo vão duplicar, e fazer crescer ainda mais a rivalidade entre eles.

O UFC vai conseguir esticar por pelo menos mais 6 meses esse combate e fazer talvez o dobro de dinheiro que faria se o combate fosse imediato.

Conor lutando com Aldo, vindo de vitória sobre Mendes, deixa margem pra que ele seja herói mesmo perdendo pra José Aldo, abrindo possibilidade de uma provável revanche. Revanche esta que deve acontecer com a derrota de qualquer um dos dois.

Conor garantido como maior estrela atual do UFC, 100% garantido. Pondo o Ultimate com uma grande estrela de vendas em médio longo prazo.

José Aldo põe em jogo sua cinta em um combate que o fará mais rico do que jamais foi em sua vida, e de quebra o catapultará para o estrelato, como Chael Sonnen fez com Anderson Silva.

467541068

Fala sério, preciso explicar mais que o UFC não quer de maneira nenhuma que Chad vença? Tenho até medo de Chad Mendes perder, e ser uma vitória estranha, que poria em questionamento a validação de resultados do UFC, ainda mais nesse caso que vai fazer MUITA DIFERENÇA QUEM VENÇA. E garanto que muita gente quer ver embates como esse da foto acima acontecendo mais uma vez!

Resumindo, o UFC está com um aposta perigosa nas mãos. Pode dar hiper errado, como pode dar MEGAAA CERTO! Agora é esperar e ver como vai terminar. Já está sendo ótimo ver Conor e Chad batendo boca. De qualquer forma, vai ser um lutão. E você? Acha que McGregor vai bater Chad Mendes? Comenta aí!

esa

Fazendo dinheiro no grito – Como o UFC valoriza as bolsas (Por Felipe Couto)

Eu tenho acompanhado muitos lutadores trabalhando pelo Coliseum do MMA, e o que todos tem em comum  seja ele do mais pobre ao mais rico, do mais forte ao mais fraco, é ter sucesso na sua carreira a fazer crescer o olhos do UFC para ganhar a chance na maior organização do estilo no mundo. Todos lutadores tem a ambição de lutar pelo Ultimate, de lutar em Vegas, ou em seu país, de cogitar escolher sua música para entrar e namorar o caminho para um dia conquistar o cinturão, mas o que poucos sabem que o caminho até lá é bem duro, e talvez lá dentro você tem que ser muito mais que atleta, além disso você precisa ser um artista!
???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????
Muito além da pancadaria e do treinamento duro, vencer no mundo do MMA também é empreender. Como uma startup em busca do modelo de negócio perfeito, o lutador precisa monetizar seu trabalho, atrair “aceleradoras” (academias) e “investidores-anjo” (patrocinadores) e até “pivotar” (mudar de categoria) se for preciso.
 Antes de entrar no UFC, a maioria dos atletas já tem uma vida bem dura. Tem que alternar a vida entre os treinos bem pesados, e cansativos, trabalho (na maioria dos casos, alguns atletas abraçam a causa pelo amor, e dependem de outras verbas para se manterem até viverem por conta dos combates), vida social quase zero e as oportunidades que a vida oferece no caminho, pois alguns dão aula de personal ou trabalham em academias:
558638_715487555132526_1429398120_n“A maioria se vira dando aulas por 80 a 100 reais a hora”, diz Euclides, que divide um alojamento com outros cinco atletas no prédio da academia, e só visita a família em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, aos finais de semana. “Muitos chegam a lutar de graça só para conseguir melhorar o resultado no Sherdog [banco de dados que é referência no MMA] e aumentar as bolsas”, completa.
O UFC NÃO É UM CAMPEONATO É UM SHOW
Você precisa entender que o UFC não quer apenas um bom atleta para seu evento, ele busca estrelas. Constantemente, 100% do momento, quando o UFC contrata um atleta ele está atrás daquele que vai levar o nome da organização ter rendimentos cada vez mais altos. Eu sempre falo sobre esse tema aqui, isso é bem recorrente, mas você precisa saber vender seu peixe. Você pode até ser um lutador mediano, mas se souber vender bem uma luta, vai ter excelentes resultados lá dentro. A organização quer o cara que vá gesticular e movimentar bem a categoria a ponto de fazer as pessoas se interessarem por ela e querer ver essa luta. No atual contrato da REEBOK vai ganhar mais e sair na frente quem tem esse dom. 457794748.0 É uma matemática bem simples o UFC tem atletas + as lutas dos atletas vendem o show + quanto mais você lutar, mais dinheiro você faz + para lutar cada vez mais, apareça cada vez mais + para aparecer cada vez mais e fazer tudo isso, faça parte do show!
Vamos analisar alguns atletas. Gosto de citar Connor Mc Gregor, pois esse é um bom investidor em sua estadia no UFC.  O cara pulou de 5 combates para um title shot, só falando, sem pegar nenhum peso da categoria, sabe como? Entendo como funciona o show. Você não tem que ser um atleta  super completo com ótimos resultados para ter as melhores lutas, no UFC você ganha lutas com a garganta! 622_67eb1d90-cb16-3fe7-94a9-fe1e9f8e8565 McGregor falou, apontou e se disse o melhor, em menos de 1 ano, todos os holofotes estavam virados pra ele, e pronto, um title shot caiu em seu bolso. E já antecipo, para o UFC ia ser um bom negócio uma derrota de José Aldo, já imaginou quanto vai valer essa trilogia? Nesse caso, José Aldo ganha mais dinheiro perdendo que vencendo. O mesmo aconteceu com Chael Sonnen, e outros lutadores que foram espertos para criar o ambiente certo. Como show, o UFC sempre precisa de hérois e vilões, e nesse caso, não importa de que lado você está, importa é que você vá estar lá! Quanto mais roteiro e histórias as lutas tem, mais o lutador valoriza sua luta, mais a bolsa sobe, e fica cada vez maior a probabilidade de você ter uma longa carreira lá dentro, já que o ultimate não vai querer perder uma estrela, que mesmo perdendo arremata multidões para um evento.
IMAGEM É TUDO
A preocupação com a construção de um personagem ajudou a pavimentar o rumo de Felipe “Sertanejo” no UFC. De chapéu de vaqueiro e com entradas no ringue ao som de Bruno & Marrone, o paulistano imprimiu de cara sua marca em meio ao oceano de lutadores. É como diz o treinador Diego Lima: “O UFC hoje é um show e quer um artista”. Há quem diga que se faz mais dinheiro fora do octógono do que dentro. Uma das formas mais certas de se fazer dinheiro no MMA é com patrocínios. Mas para isso, você precisa de reputação. 10698426_569522286483289_2041371135383868355_n Empresas tendem a optar por atletas já com visibilidade, e os aportes mensais em dinheiro são coisa rara – a praxe é o apoio em forma de produtos. “É ilusão achar que entrar no UFC significa ficar rico”. Para tal, você precisa ser uma referência. Você só pode passar a exigir essas coisas se você tem um papel significativo dentro da organização. Você além de ter vitórias, precisa ganhar lutas no grito, ser polêmico, e as vezes até chato para ter o olhos do UFC voltados para você. Sabe-se também que é preciso um bocado de networking (leia-se contatos) para que o atleta chame a atenção de Dana White, o big boss do UFC. “Além do talento, tem que ter um diferencial. Lutadores há muitos, e o público quer ver o cara diferente”, completa Ney Braga, treinador de boxe dos atletas da Team Nogueira.
Temos o exemplos bons de serem vistos
Anderson Silva Antes de Chael Sonnen era um lutador mal visto e criticado, quando Sonnen o encurralou com seus jogos geniais de marketing puro, fez dele uma vítima, e fez crescer no público uma revolta digna de filme. Todos torceram por ele. 266adbcea853bbd6ea403f949efb5b4f_crop_north José Aldo Sempre foi um GRANDE LUTADOR, ótimas lutas, várias defesas incontestáveis e um cartel invejável, mas só agora com Connor em seu pé, ele passa a ter visibilidade na mídia como merece, e está muito despreparado. Não responde Connor a altura, não fala inglês para confronta-lo e está longe de ser um cara provocador, mas está vendendo sua luta e engordando seu passe. Reparem a euforia inacreditável do público Irlandês, quando Connor “rouba” o cinturão de Aldo. Detalhe, além de estar trazendo rios de dinheiro para o UFC, McGregor ainda botou um país inteiro pra ficar fã da organização. Depois de Connor, ganhando ou perdendo, José Aldo será um novo lutador na organização.
Daniel Cormier Excelente lutador, medalista olímpico, ótimo cartel na organização. Bastou alimentar seu desgosto pelo desafeto Jon Jones para vender a segunda maior venda de Pay per view de 2015 até agora. A briga entre os dois, em rede de televisão várias vezes registradas, e a própria confusão entre eles na pesagem, renderam ótimos fins lucrativos, e apesar da multa, você acha que o UFC realmente achou isso ruim? o que nos leva ao próprio Jon Jones…
Jon Jones Altamente contestado por muitos fãs, acusado de jogar sujo e não ser um campeão legítimo apesar de seu talento. Foi pego no Dopping recentemente com cocaína no sangue, já passou por multa de conduta desportiva na organização, já cumpriu serviços sociais como pena, e recentemente foi afastado do UFC e perdeu seu cinturão por se envolver em um acidente e não prestar socorro a vítima, apesar disso tudo você acha que o UFC não o quer de volta? Imagina quanto vai valer a volta do EX campeão promissor de 27 anos a organização?
jon-jones22 Existem infinitos casos, o que vale ressaltar aqui, é que você tem que valer algo pro UFC. Só lutar não basta. Eles prezam mais o cara que  vende as lutas e põe multidões dentro das arenas, que um bom lutador que faz defesas mas não oferece nada demais ao evento. Phil Davis recentemente não teve seu contrato renovado com a organização. é um atleta ruim? De maneira alguma, mas só fazia lutas burocráticas e entediantes, que em sua maioria só irritava os fãs, pois ele algumas vezes até atrapalhava alguns atletas, e consequentemente o UFC, como o caso de sua vitória sob Lyoto Machida, que foi super contestada, e tirou o dragão da corrida pelo título e o fez descer de categoria atrapalhando os planos do Ultimate. A mesma coisa ele fez com Glover, e o resultado? Quem perdeu mas deu show ficou, quem venceu mas “empurrou” a luta se deu mal.
NOVO CONTRATO DE BOLSA DO UFC
A partir de julho, a economia do UFC passará por uma reviravolta. Com a maior parceria da história da organização,  atletas não poderão mais usar logotipos de outros patrocinadores na semana dos eventos nem estender os famosos banners de investidores individuais durante a entrada no octógono. Logo, o atleta tem mais um pra agradar, a REEBOK. No novo modelo, se dá bem quem tem mais lutas na casa, e mais tempo de organização. Ou seja, você pode ter menos talento, e aparecer menos que os atletas grandes, se você souber vender suas lutas, vai fazer mais grana que eles, e consequentemente vai garantir sua estadia no UFC. A REEBOK já patrocinou alguns atletas, e se engana quem acha que foram só campeões. Connor Mc gregor é um deles, José Aldo não. Foi por acaso? Também não! O processo todo só se dará a partir de Julho, e por hora a REEBOK só abraçou quem realmente dará um retorno financeiro de fato! Os lutadores que tiverem de uma a cinco lutas com a organização (estão incluídos os combates por Strikeforce e WEC desde a compra dos mesmos pela Zuffa), receberão 2,500 dólares de patrocínio. 195572-22dae90a-d751-11e4-915f-fd70bc6357a8 O valor dobra para os atletas que tiverem entre seis e dez combates. Aqueles que tiverem entre 10 e 15 lutas levam para casa 10 mil dólares, 16 a 20 recebem 15 mil e 21 em diante ganham 20 mil. Adicionalmente, desafiantes ao título receberão 30 mil e campeões levarão 40 mil. Valores entre 20% e 30% do arrecadado com a venda de merchandising ligada ao atleta também será destinado ao próprio. Isso, segundo o UFC, é porque todo o valor do patrocínio (que deve ser de 70 milhões de dólares anuais) estará sendo repassado aos competidores, tirando custos operacionais.Nenhum lutador de menor expressão, estreando no evento, ficará totalmente feliz com esse valor inicial. Ou seja, o UFC caminha cada vez mais rumo ao estrelato, cada vez mais busca mitos e estrelas. Se você está trilhando este caminho, já vá treinando bastante a garganta, e o thrash talk para se destacar e fazer seu pé de meia, seja ele dentro ou fora do The Ultimate. E você, acha que esse caminho do UFC é certo? Ou acha que ele esta indo demais para o comercial e se esquecendo do esporte?

OPEN FIGHT 2015 KALL VS WAGNER – NOTA PÓS EVENTO

SAMSUNG CAMERA PICTURES

O OPEN FIGHT 2015 se sagrou de vez como um evento para entrar no calendário da região mineira. Esse ano ainda maior que o ano passado, com mais estrutura , mais atletas (incluindo atletas de fora) e um público que se torna cada vez mais fiel ao espetáculo, fez diversos combates excelentes, e mostra que veio para cravar o pé de vez, com o diferencial de ser um evento multi marcial (o evento engloba lutas de MMA – MUAY THAI e BOXE). Eu gostaria de fazer um artigo mais elaborado sobre o evento que realmente fez bonito esse ano, mas estava encarregado em outras funções no dia, e não pude ficar por conta de uma resenha mais elaborada contando combate a combate. Na verdade hoje venho por meio de pedido da organização, esclarecer um acontecimento no CO-MAIN EVENT da noite daquele dia.

Uma das lutas mais aguardadas da noite e o melhor combate segundo maioria esmagadora.

Uma das lutas mais aguardadas da noite e o melhor combate segundo maioria esmagadora.

O CO-MAIN EVENT do OPEN FIGHT era tão esperado quanto o MAIN EVENT. Nessa luta, encontramos Kall, muito conhecido na cidade, e já reconhecido por seus combates, lutando contra o casca grossa Wagner. Olhando o tamanho dos dois e a força estrondosa emitida pelo combate, você até diria ser um combate de peso pesados. Foi a luta mais equilibrada do evento, a luta mais dura, a mais sangrenta e talvez a melhor da noite.

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Foi de fato a luta da noite! Independente do vencedor, ambos foram vitoriosos pela garra, pela ambição de vencer, e por resistirem ambos até o fim. Até ali nenhum deles precisava da cinta, ambos foram vencedores do evento.

QUANTO AO RESULTADO

Kall realmente se mostrou um guerreiro, digno de lutas como Fedor ou Cro Cop fariam no extinto Pride. O tempo começou a passar, e o resultado não saia. Quando Kall se recuperou, o juíz levantou o braço de Wagner, que apesar de não estar em casa, e ter vencido o herói de 90% dos pagantes ali presentes, recebeu algumas palmas e foi ovacionado pela torcida, que reconheceu quão duro adversário ele era para gerar aquela bela luta contra Kall, que vinha de um belo nocaute no UBÁ FIGHT e vitória no JF FIGHT em 2014.

11212205_819487234807616_56796595_n

ESCLARECIMENTO

E eis aqui o motivo pelo meu texto, a organização do evento quis esclarecer que na verdade o título vai para Kall. Segundo Recruta, um dos organizadores, quando  resultado demorou a sair, ele foi atrás de respostas. Foi consultar os conners tanto de Kall, quanto de Wagner. Então Recruta agiu sobre o resultado do evento e interferiu quando deduziu por conta própria o resultado, não estando a par ainda das notas dos juízes, e consequentemente dando a vitória para Wagner. Então por meio deste texto, fica oficializada pelo próprio Recruta que deixou a seguinte mensagem:

” Primeiramente peço desculpas aos atletas, só que no calor do evento eu tomei uma atitude errada que foi de interferir no resultado da luta, quando fui procurar saber o motivo da demora do resultado eu não conferi as sumulas, só perguntei verbalmente e me falaram tinha sido empate, quando fui pegar opiniões de outros atletas que estavam no evento, meu erro foi esse, eu tinha que ter pego a sumula e ter dado o resultado da sumula. Depois que acabou o evento me falaram que não tinham dado empate que a sumula estava vitória para o Kall, então procurei a sumula e confirmei a vitória do Atleta Kall. Peço desculpas aos atletas, e principalmente ao Kall equipe e publico!!!”

– Recruta

Aqui abaixo podemos conferir a sumula dos juízes que realmente dão a vitória para Kall. É importante frisar, que como em qualquer esporte, o resultado dos juízes é sempre unânime e imutável. Não importa a margem de interpretação, o que os juízes definem é o resultado final, isso em qualquer esporte.

sumulaPor isso fica oficializado que o resultado final da luta, foi pra conta de Kall, acumulando a terceira vitória consecutiva em seu cartél!